Pesquisas apontas as melhores técnicas para melhorar o aprendizado


escrever_aprendizado
“Não estou escrevendo para me lem­brar depois, estou escrevendo para me lem­brar agora” — Quais são as novi­dades em pesquisa sobre aprendizado.

Muitos aspec­tos da nossa vida e da nossa sociedade depende de apren­der­mos mel­hor. Mas, infe­liz­mente, poucos aproveitam as descober­tas das ciên­cias sobre como apren­der mais e mel­hor. Na sem­ana pas­sada, a revista Time pub­li­cou uma matéria com três dicas sobre téc­ni­cas de apren­dizado. A primeira é sobre a inefi­ciên­cia da prática de “gri­far” o texto enquanto ele é lido. Segundo pesquisa divul­gada pela Asso­ci­a­tion for Psy­cho­log­i­cal Sci­ence, isso faz com que o leitor concentre-se apen­sar em pon­tos especí­fi­cos do texto igno­rando a relação com o restante do con­teúdo que não foi gri­fado. Essa foi a dica que me chamou mais atenção, por estar rela­cionada com uma fer­ra­menta que tenho obser­vado fun­ciona muito bem e não é muito uti­lizada: o guia do participante.

Os profis­sion­ais de Design Instru­cional usam nomes difer­entes para o que estou chamando de guia do par­tic­i­pante. Trata-se de uma evolução da apos­tila que em vez de con­ter todo o con­teúdo, deixa espaços para serem preenchi­dos pelo próprio par­tic­i­pante, com suas palavras e resu­mindo o que foi com­preen­dido sobre o tópico. Essa prática con­sid­era um aspecto impor­tante da apren­diza­gem de adul­tos: a par­tic­i­pação e não a sim­ples assim­i­lação de con­teúdo. Adul­tos pre­cisam estar em con­t­role de seu processo de apren­dizado e têm condições de decidir qual é a mel­hor forma de reg­is­trar para si as infor­mações que estão sendo discutidas.

Em breve divul­garei exem­p­los de “Guia do Par­tic­i­pante” que con­sidero bem sucedidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>